Google+ Badge

quarta-feira, 24 de maio de 2017

DITADURA TEMER CHAMA O EXÉRCITO PARA REPETIR A DESGRAÇA HISTÓRICA DE 1964

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre

DITADURA *temer

(DECRETADO O ESTADO DE SÍTIO) 

ENFIM TEMOS NOVAMENTE A REPUBLIQUETA DE TERCEIRO MUNDO DOS DITADORES, GOLPISTAS, COVARDES, LADRÕES E BANDIDOS!




*mi-shell temer - o nome de tal peçonha é sempre escrito em minúsculo, por se tratar de um pigmeu moral, político, citadino e golpista.

*mi-shell temer, além de ter seu nome sempre escrito em minúsculo, sempre terá seu primeiro nome escrito com as letras m-i-s-h-e-l-l. Portanto, o nome de tal desditosa peçonha passa a ser escrito no Palavra Livre como *mi-shell temer. PS: sempre em minúsculo.

*mi-shell é também conhecido pelo vulgo Amigo da Onça — o Usurpador Traidor.

*Golpista é palavra sinônima de *mi-shell temer.

*mefistófeles é *mi-shell temer.

*mi-shell temer é *mefistófeles.


*mefistófeles é sempre escrito em minúsculo.

Parente e Costa Silva têm de ser presos e próximo presidente eleito tem de tomar tudo o que da Petrobras foi vendido

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre


Antes de tudo e de qualquer coisa, o Pedro Parente, executivo do PSDB ligado ao mundo privado, às grandes corporações internacionais e que participou efetivamente das privatarias tucanas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso — o Neoliberal Golpista I — deveria estar preso. Contudo, não uma simples cadeia para esse sujeito que não se faz de rogado e que por meio de sua mão de tesoura esquarteja uma empresa pública da estatura, da grandeza e da importância da Petrobras para a independência do Brasil e a emancipação do povo brasileiro.

Golpista que assumiu a presidência da Petrobras, Parente pôs as mangas de fora e começou o desmonte da empresa de forma irresponsável, rápida e insana. A empresa notável, construída por gerações de brasileiros, de vasto tamanho e de conhecimento cientifico e tecnológico ímpares, pois talvez a estatal mais competente do mundo no que é relativo à prospecção de petróleo em águas profundas, bem como a "árvore" frondosa que por meio de suas inúmeras ramificações, que são suas diferentes subsidiárias, alimenta e realimenta o processo econômico e comercial virtuoso, que se traduz em milhares de empresas de diversos e diferentes setores da economia, a exemplo da indústria naval, das plataformas de petróleo e da indústria de peças, dentre muitas outras.

Trata-se da empresa pública que gerou e gera centenas de milhares de empregos, que ora estão a faltar aos trabalhadores brasileiros, porque desrespeitados e desconsiderados por executivos sem credibilidade e legitimidade, a exemplo de Pedro Parente e seu braço direito, Nelson Luiz Costa Silva, o diretor de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão, uma diretoria criada por Parente para que  seu parceiro de privatizações de lesa-pátria possa meter a mão na estatal e vendê-la como se fosse uma lojinha de bugigangas ou um simples armarinho de secos e molhados.

Trata-se de indivíduos que assumiram a maior estatal deste País por intermédio de um golpe e efetivam um programa ultraneoliberal na empresa sem a autoridade do voto, pois quem os colocou para tomar a Petrobras da Nação brasileira assumiu a Presidência da República por meio de um golpe de estado, sendo que o chefe direto desses golpistas que deveriam já estar na cadeia há muito tempo é o José Serra, ex-chanceler (sic) do Itamaraty, que hoje está a ser denunciado por ser ladrão e corrupto.

*mi-shell temer, o arremedo de presidente, além de pária e usurpador, morreu e ainda não sabe, pois perdeu o mínimo da governabilidade que tinha e deixou de ser o fiador principal de Pedro Parente e Nelson Costa Silva, que, ao que parece, estão a tocar o desmonte criminoso da Petrobras como se a estatal fosse independente da Presidência da República, que, na verdade, é quem determina a efetivação de programas, de preferência aprovados pelos votos do povo brasileiro, o que realmente não é o caso de *mi-shell temer e de todos seus ministros e executivos de estatais, que foram derrotados nas últimas quatro eleições pelo PT.

Aliás, José Serra é um malandro sorrateiro e abandonou o governo golpista e composto por ladrões pelo fato de saber que seria duramente denunciado e por isto mais uma vez em sua carreira política inútil, pois totalmente infrutífera, abandonou o cargo ocupado para atuar nas sombras dos bastidores e acelerar o processo de privatização das estatais, principalmente a Petrobras e o Pré-Sal. Por sua vez, desde a descoberta do Pré-Sal e da resolução governamental aprovada pelo Congresso Nacional que definia que do Pré-Sal 70% seria destinado à educação e 30% destinado à saúde, a direita brasileira ficou com os cabelos arrepiados e irremediavelmente sonâmbula, porque não dormia mais.

Entreguista, subalterna e colonizada, a casa grande verdadeira e autêntica deste País de escravos e escravocratas, a que realmente manda nos diferentes mercados, a incluir a roda financeira, a Fiesp e suas congêneres, o setor quartenário, a indústria petrolífera e os governos estrangeiros com interesses geopolíticos, principalmente o dos EUA, resolveram derrubar a presidente constitucional e legítima, Dilma Rousseff, a mandatária deposta por um golpe de canalhas, que obteve nas urnas 54,5 milhões de votos e foi impedida de governar e tratar de efetivar seu programa aprovado pela vontade soberana do povo.

Depuseram uma mandatária honesta para governar no seu lugar uma verdadeira escória, a ter o STF, o TSE, o TCU, a CNI e os operadores seletivos e parciais da Lava Jato como os garantidores judiciais e jurídicos de um golpe cucaracha e bananeiro, pois terceiro-mundista, que tem a carranca e o focinho da direita brasileira.

A casa grande, as oligarquias que moram nas terras do Brasil, mas que nunca se sentiram em casa, à vontade, porque completamente voltadas para os países que essa gente colonizada, sectária e preconceituosa, desprovida de qualquer sentimento de nacionalidade e soberania, considera como suas cortes, porque falam português, comem feijão com arroz, ganham muito dinheiro no Brasil, mas se sentem estrangeiros, brancos e de sangue europeu.

Por isto que a direita nunca pensou o Brasil, bem como jamais apresentou um programa de desenvolvimento para todos os brasileiros. Sempre sectária, a direita abutre e escravocrata deste País tem profundo desprezo e ódio pelo Brasil e seu povo. E Pedro Parente, que é assunto deste artigo, representa tudo isto que asseverei agora. A casa dos golpistas está a cair, mas Parente e seu grupo de vendilhões, que se aboletaram ilegitimamente na Petrobras, continuam a desmontá-la, a esquartejá-la e a vendê-la a preço de banana, a ter de brinde o Pré-Sal.

É inacreditável que um executivozinho de meia tigela e que afundou empresa na iniciativa privada determine o destino do Brasil de 210 milhões de brasileiros. Esse sujeito dantesco e golpista não tem legitimidade para ser síndico de seu prédio ou de seu condomínio de mansões, pois duvido que os condôminos confiem em um indivíduo que se tornou uma peçonha para o Brasil. Sua desenvoltura para vender os ativos da Petrobras é de chamar a atenção, de tal forma que, por exemplo, convidou apenas empresas estrangeiras para concorrer em licitação no Comperj, o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, um dos maiores empreendimentos da Petrobras e destinado ao refino de petróleo, a usar como desculpa que as empresas brasileiras estão na Lava Jato.

Só que tem um problema: das 30 empresas estrangeiras convidadas, 21 respondem a processos por corrupção, fraudes e escândalos de toda a monta. Hipocrisia pura desse sujeito golpista que está a ver o Brasil, agora, a pegar fogo e mesmo assim continua com sua vilania e prepotência, a vender o que não lhe pertence, nunca lhe pertenceu e que seu partido, o PSDB, jamais construiu em tempo algum, porque quem construiu grande parte desta Nação atrasada e colonizada foram os presidentes trabalhistas no decorrer do século XX e XXI antes de serem derrubados pela direita subalterna e entreguista a qual pertence o Pedro Parente e seus asseclas, que deveriam ter como residência o presídio.

Parente, para disfarçar seu antinacionalismo e sua vocação como agente colonizador de seu próprio País, porque quando uma pessoa participa do enfraquecimento do Estado e  trai seus interesses estratégicos, evidencia-se a luta da burguesia brasileira para que o Brasil não se desenvolva e, com efeito, retorne ao seu papel de sempre que é não ter protagonismo internacional, ou seja, não ter influência e poder de reivindicação junto aos órgãos internacionais, a exemplo da ONU, da OMC, do FMI, do Bird etc.

O esquartejamento da Petrobras é um dos maiores crimes de lesa-pátria e de traição que aconteceu no Brasil, sendo que os principais crimes foram e são os de golpe de estado, porque os golpes englobam tudo, inclusive a venda de estatais importantes como a Petrobras, a Vale do Rio Doce, a Telebras, assim como o fim ou desistências de programas estratégicos científicos, tecnológicos e militares, a incluir nessa desfaçatez toda os programas de inclusão social, que dão o mínimo de segurança e bem-estar às camadas mais pobres da população brasileira.

Parente e Nelson Costa Silva usam um termo camaleônico para vender o que eles não construíram: desinvestimento. A resumir: termo mequetrefe para disfarçar a privatização de lesa-pátria desses judas do Brasil. O tucano Parente diz que vende porque a Petrobras tem dívidas de bilhões de dólares, sendo que muito de sua dívida tem origem na corrupção e, mais do que na corrupção, a dívida se origina no combate incessante por parte das corporações privadas brasileiras, que visam desestabilizá-la.

Desde sua fundação, em 1953 pelo grande presidente trabalhista Getúlio Vargas, a Petrobras é combatida pelas oligarquias brasileiras colonizadas e antinacionalistas. Obviamente que se a Petrobras tivesse tranquilidade para alavancar suas ações, suas dívidas seriam pagas, até porque as grandes empresas sempre têm dívidas porque sempre estão a se capitalizar, assim como estabelecer projetos para serem realizados e consolidados.

A Petrobras é combatida porque a burguesia filha da plutocracia luta para que o Brasil não seja independente e fique eternamente no papel de um grande fazendão que consome bugigangas estrangeiras em seu mercado interno, além de ser exportador de produtos primários para os países desenvolvidos e industrializados.       

Para se ter uma ideia de quem acompanha o Pedro Parente em sua cruzada obsessiva e fanática para entregar o Brasil de bandeja à gringada malandra e esperta a quem ele serve caninamente, o realizador de privatizações criminosas contra a Petrobras é o seu braço direito Nelson Costa Silva.

Esse cara foi ex-presidente da petroleira BG no Brasil e foi executivo das mineradoras BHP Biliton e Vale do Rio Doce, que, privatizada, acabou com o Rio Doce. Além disso, Costa Silva tem trânsito com o grande capital internacional e com suas corporações transnacionais, pois trabalhou em Japão, França, Argentina, México, Bélgica e Inglaterra. Este vendedor do mercado internacional foi escolhido a dedo por Pedro Parente para desmontar a Petrobras e, consequentemente, o Brasil.

E tudo isto acontece debaixo do nariz do povo brasileiro, que deveria partir para cima desses caras e expulsá-los de seus cargos, pois ocupados de forma ilegítima e criminosa, porque conquistados por meio de um golpe de estado travestido de legal e legítimo. E digo mais: Parente e Costa Silva têm de ser presos e o próximo presidente eleito tem de tomar tudo o que da Petrobras foi vendido.

E os compradores, investidores e acionistas internacionais, além dos megaempresários brasileiros que compraram os ativos da Petrobras vendidos por executivos controlam hoje a estatal por intermédio de um golpe de terceiro mundo com a cara do Parente e o Costa Silva? Respondo com uma pergunta: Se você compra algo de alguém que te vendeu um produto de origem ilegal e ilegítima, você considera que tem direito ao produto comprado? Claro que não, né?

Pois é... As vendas realizadas pelo Parente, com a aquiescência do Conselho Administrativo da Petrobras e de sua diretoria de liquidação da estatal chamada pomposamente de Diretoria de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão significam, nada mais e nada menos, do que a mais infame e sórdida entrega praticada por um grupo de golpistas e usurpadores que tomaram o poder de assalto, a não ter quaisquer compromissos com o povo brasileiro, porque seus reais compromissos é com o mercado de capitais e com os trustes internacionais do petróleo. Ponto.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) enviou documento ao golpista Pedro Parente a exigir sua renúncia, bem como o povo brasileiro exige a renúncia de *mi-shell temer e sua corja, que tomaram o Palácio do Planalto de assalto e por isto se encontra nas ruas a protestar, a quebrar e a incendiar o que vê pela frente, porque, evidentemente, as pessoas perderam a paciência com tais golpistas que falariam e destruíram o Brasil, além de humilhá-lo e envergonhá-lo perante a comunidade internacional, a rebaixá-lo ao papel de uma republiqueta das bananas.

A FUP considera ilegítima a atual gestão, que vem agindo no sentido contrário ao que foi determinado pelo povo na eleição de 2014, além de ter sido indicada por um governo que, para a Federação, é fruto de um golpe e envolvido em fatos policialescos. Diz ainda a FUP a Parente, o golpista tucano: “Não bastasse o sentido ilegítimo dessa administração, com o superficial pretexto de conter o endividamento da Petrobrás, esse coletivo vem agindo com a clara intenção de destruir a empresa, (...) além da incapacitação técnica à alienação patrimonial por preços irrisórios, o conjunto da obra realizado foi todo ele desenvolvido para o apequenamento da Petrobras”.

E continuou a FUP: “O entendimento dos petroleiros é de que a luta contra a privatização da Petrobras está diretamente ligada à derrubada de Temer e à renúncia do presidente da empresa, Pedro Parente. Essas são, portanto, as duas bandeiras que estarão mobilizando a nossa categoria, tanto nas ruas, como nas nossas lutas diárias, buscando o apoio da sociedade para que aconteça nos próximos dias” — afirma o coordenador da FUP, José Maria Rangel.

Pedro Parente tem de renunciar, porque o governo *temer caiu de podre e ainda não sabe. A desculpa de Parente e seus vendilhões de que privatizar moraliza e combate a corrupção é mentira deslavada. Empresas estratégicas e importantes para o País se preservam a todo o custo e se prende os ladrões e corruptos do dinheiro público. Protege-se as empresas e manda para a cadeia os ladrões, seja quem fora e doa a quem doer. Deveria ter feito isto com as construtoras brasileira, que são multinacionais e portadoras de muito conhecimento.

Porém, gente pequena e colonizada como o Parente e o Serra desejam o Brasil apenas como satélite dos Estados Unidos. E se é assim, aí cara pálida, tem de derrubar o Pedro Parente e colocar o golpista em seu devido lugar, que pode ser em qualquer empresa privada para ele falir, menos na Petrobras criada por Getúlio Vargas. E por quê? Porque Parente é apenas um preposto do capital e Getúlio, diferentemente dele, pesou o Brasil. Simples assim.

Agora leitor, você quer saber o que o governo moribundo e corrupto de *mi-shell temer fez com a Petrobras nas mãos de Pedro Parente e José Serra? Então veja matéria publicada pelo O Globo em  (escolhi O Globo para não restar dúvidas, já que empresa privada golpista e que sempre odiou e prejudicou a Petrobras e o Brasil):

"Veja o que a Petrobras já vendeu e quer vender até 2018"

Plano de enxugamento prevê levantar US$ 34,6 bilhões até 2018.

Negócios fechados desde 2015 somam cerca de US$ 13 bilhões.

A Petrobras já atingiu cerca de US$ 13 bilhões em negócios fechados desde 2015 dentro do seu plano de venda de ativos – lançado com o objetivo de abater parte da enorme dívida da estatal. Veja mais abaixo lista de negócios já fechados.

O valor representa cerca de 87% da meta de US$ 15,1 bilhões para o período 2015-2016.

Além da meta de US$ 15,1 bilhões em desinvestimentos para o período 2015-2016, a Petrobras incluiu em seu novo plano de negócio a previsão de levantar mais US$ 19,5 bilhões com venda de ativos entre 2017 e 2018, chamada pela companhia de desinvestimentos -– uma espécie de privatização, por se tratar de uma empresa com controle estatal.

Com o enxugamento de suas áreas de operação, a maior estatal do país busca levantar recursos para reduzir o seu enorme endividamento – que somou em termos líquidos R$ R$ 325,56 bilhões em 30 de setembro.

Segundo o presidente da Petrobras, a reestruturação ajudará na "recuperação da solidez financeira" e garantirá a sustentar uma produção crescente com foco em óleo e gás.


Ativos mais cobiçados

Entre os ativos mais cobiçados está a BR Distribuidora. Pelo modelo de venda definido pelo Conselho de Administração da Petrobras, a estatal passará a poder compartilhar o controle de sua unidade de distribuição de combustíveis com um parceiro privado.

Evolução da dívida

O plano de venda de ativos prevê a saída da companhia de setores como o de produção de biocombustíveis (biodiesel e de etanol), distribuição de gás de cozinha, produção de fertilizantes e participações em petroquímica.

A lista de negócios colocados à venda inclui ainda terminais de gás natural liquefeito (GNL), termelétricas, campos de petróleo e gás e participações em usinas de cana-de-açúcar e negócio de lubrificantes.

O que a Petrobras já vendeu:

A Petrobras não divulgou a lista completa de empresas envolvidas no plano de desinvestimentos, mas uma série de negociações já foram comunicadas ao mercado.  Incluo em anexo uma tabela apresentada pelo presidente no mês passado que lista o que já foi concluído, o que está aprovado e o que está em negociação.

Confira abaixo a lista de negócios anunciados que já foram concluídos, aprovados e que ainda estão em fase de negociação:

Transações concluídas:

- Ativos na Argentina para a Companhia Geral de Combustíveis (CGC): US$ 101 milhões.

- Ajuste de preço da petroquímica Innova, vendida à Videolar, e ativos na Colômbia: US$ 92 milhões.

Transações aprovadas:

67,19% na Petrobras Argentina (PESA), vendida para a Pampa Energía: US$ 897 milhões.

100% da Petrobras Chile Distribuición (PCD), vendida para Souther Cross Group: US$ 464 milhões.


90% da unidade de gasodutos Nova Transportadora Sudeste (NTS) para consórcio liderado pela Brookfield: US$ 5,19 bilhões.

100% da refinaria NSS, localizada no Japão, por US$ 129,285 milhões.


da Ultrapar: R$ 2,8 bilhões.


O que está em negociação:

- Participação na Petroquímica Suape e Citepe para a Alpek.

- terminais de gás natural liquefeito (GNL) e termelétricas associadas- participação na BR Distribuidora.

- 100% do campo de Baúna (no pós-sal da Bacia de Santos) e 50% de Tartaruga Verde (no pós-sal da Bacia de Campos) para a Karoon Gas Australia.

- outras participações em campos de petróleo e gás em terra e em águas rasas.

- fábricas de fertilizantes.

- participações em outras petroquímicas (saída da Braskem depende de acordo de acionistas).

Trata-se na alienação total dos bens do Brasil, de seu patrimônio público e de seu destino como Nação que luta para ser independente, autônoma e emancipada. Parente e sua trupe agem como abutres e predadores de um País que tem vocação para ser justo, democrático e livre.

Contudo, tirar esse sujeito da petroleira é uma questão urgentíssima, porque homem perigoso para o País e que demonstra não ter quaisquer noções sobre as questões brasileiras. Parente é o Henrique Meirelles da Fazenda, porque executivos doutrinados pelo mercado internacional e totalmente compromissados com esse mundo sem raízes, corrompido e equivocado.

Um mundo onde o propósito é o acúmulo de dinheiro por parte das plutocracias e que lutam diuturnamente para desconstruir o sentimento de nacionalidade e de autopreservação de todos os povos, bem como pretende desmontar os estados nacionais, de forma que a iniciativa privada corporativa se torne a controladora e gestora das economias nacionais, a impor suas agendas acima dos governantes eleitos por suas populações. Pedro Parente, teu lugar é a cadeia, junto com o corrupto, golpista e ditadorzinho bananeiro *mi-shell temer. É isso aí.






RONALDO FENÔMENO VISITARÁ AÉCIO NEVES

PALAVRA LIVRE


COXINHA DE DIREITA, GOLPISTA E ANALFABETO POLÍTICO É FODA!

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Lembretes e realidades: o Brasil em busca de soluções para jamais esquecer o golpe dos canalhas

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre


"Que fique claro, o grupo Globo e seus congêneres midiáticos resolveram derrubar o usurpador, o golpista e o pigmeu moral e citadino, *mi-shell temer (PMDB), e rifar o senador golpista e corrupto, Aécio Neves (PSDB), porque os irmãos donos da JBS, Joesley e Wesley Batista e alguns de seus principais executivos, resolveram abrir o bico sem a chancela e o controle da Lava Jato de Sérgio Moro e livre dos vazamentos seletivos e partidários repassados à imprensa de mercado, que, a seu bel-prazer, lincha e demole os políticos considerados seus inimigos, a exemplo de Lula, Dilma, José Dirceu, José Genoíno e muitos outros, inclusive políticos do passado".

"Que fique ainda mais claro, a Globo resolveu, juntamente com o PGR Rodrigo Janot, derrubar o governo de *mi-shell temer, até então seu aliado blindado, porque perdeu o controle dos vazamentos do processo investigatório e sofreu dura derrota política, bem como o juiz Sérgio Moro, os delegados Leandro Daiello, Marlon Cajado, Moscardi Grillo e cia., os procuradores Carlos Fernando e Deltan Dallagnol et caterva, do powerpoint leviano e mentiroso, terão de se virar nos trinta para não serem duramente questionados e investigados sobre possíveis prevaricações e proteções a políticos e partidos que não sejam os do Partido dos Trabalhadores".

"Agora o que resta aos golpistas é apostar nas eleições indiretas, de forma que 92% do povo brasileiro que rejeita o governo pária de ladrões e entreguistas fique à margem das decisões sobre seu próprio País. A Globo e suas iguais já começaram a campanha sórdida e infame que mantém o povo no cabresto, exilado e sem o direito de escolher o presidente por meio de eleições diretas. Como poderá um Congresso corrupto, comprado em sua maioria pelo gângster e presidiário, Eduardo Cunha, escolher o principal mandatário do Brasil através de eleições indiretas?"

"É algo que realmente merece mobilização popular e da sociedade civil organizada, porque se houver eleição indireta o País ficará, indubitavelmente, sob o jugo de uma ditadura jurídico-empresarial não assumida. Era só o que faltava ao Brasil: ser governado por um consórcio de empresários midiáticos de direita, a liderá-lo os irmãos Marinho e seus capatazes de redações, a concretizar-se o domínio do Big Brother, ou seja, as grandes corporações midiáticas privadas a determinar sobre as questões da vida brasileira, seja nos âmbitos públicos e privados".

"A resumir: a parafernália midiática, a ter como ponta de lança a imprensa de negócios privados, a mandar nos três poderes e a implementar os programas econômicos de sua agenda colonial e imperial. É simplesmente o fim da picada, pois a verdade é que essa gente golpista e usurpadora, que combate os interesses do Brasil e de seu povo há mais de um século, deveria estar presa e a responder por seus crimes de sedição, traição e lesa-pátria.

"A imprensa familiar e apátrida quer governar no lugar dos eleitos e interditar as urnas, a democracia e o Estado Democrático de Direito. Esta realidade terrífica imposta pelo golpe terceiro-mundista e cucaracha tem de ser duramente e severamente combatida pelas forças democráticas, nacionalistas e populares deste País, cujo povo após a redemocratização tem de lutar novamente por sua soberania, pois vilipendiada por golpistas e ladrões".    

"A Globo e seus parceiros de golpe, que formam o consórcio de direita (partidos, judiciário, imprensa, empresariado e coxinhas de classe média nos papéis de otários) são completamente irresponsáveis, porque quebraram o Brasil apenas para ter o controle do poder central e impor a agenda ultraneoliberal, que transformou em curto espaço de tempo um País orgulhoso e poderoso em uma Nação derrotada e de joelhos, a ter no poder central um presidente fantoche, criminoso e pária. Trata-se, então, de escárnio e infâmia, do golpe dentro do golpe e da perversa molecagem em toda sua profusão e amplitude. Somente as eleições diretas pacificam o País e permitirão a retomada do crescimento econômico e social. O Brasil quer DIRETAS JÁ!" (DSF)

Passemos, agora, a alguns lembretes e realidades:       

Lembrete e realidade 1 — A OAB não aprende com a história. Falta pedir desculpas de joelhos à Nação por ter apoiado o golpe de 2016 e também o de 1964. Advogados não podem "errar" de forma tão grave, leviana e até despolitizada;

Lembrete e realidade 2 — Henrique Meirelles era até o ano de 2016 o presidente da JBS, que empalou o governo minúsculo e corrupto de *mi-shell temer. A repercussão de que o Lulinha era sócio da Friboi foi uma covardia inominável e serviu à direita golpista como arma para tentar desmoralizar o Lula e desconstruir sua imagem. Meirelles é golpista e está no poder ilegitimamente para desmontar o Estado nacional e atender os interesses dos banqueiros internacionais e nacionais;

Lembrete e realidade 3 — É bom deixar claro que a Rede Globo, base de sustentação do golpe de 2016 e de 1964, reconheceu no Jornal Nacional, por intermédio do jornalista de direita, William Waack, um dos porta-vozes dos irmãos Marinho, que Lula e Dilma não possuem contas no exterior;

Lembrete e realidade 4 — Anteriormente, o Jornal Nacional e os outros jornais da Globo afirmaram, sistematicamente, que os dois ex-presidentes tinham recebido US$ 150 milhões, sendo que um dos donos da JBS, Joesley Batista, criminoso de alta periculosidade, que está a deitar e rolar ao morar em Nova York, afirmou, de forma patética, mentirosa e leviana, que o dinheiro destinado a Lula e Dilma está em sua conta bancária e, pelo que se observa, nunca foi transferido, porque Lula e Dilma não possuem contas no exterior. Ué, se o dinheiro está na conta bancária do delinquente Joesley, então o dinheiro não pertence aos dois ex-mandatários;

Lembrete e realidade 5 — I-na-cre-di-tá-vel! Surreal! Depois de mentir e manipular por horas a fio, a Globo se corrige quanto a Lula e Dilma por apenas alguns segundos. E ninguém da empresa golpista vai para a cadeia ou pelo menos é processado. É como se os magnatas bilionários de imprensa e seus empregados de confiança vivessem sob uma constituição própria em um mundo paralelo livre de punições, onde efetivar golpes de estado e cometer arbitrariedades como a calúnia, a injúria e a difamação fossem permitidas, mas apenas aos proprietários golpistas de todas as mídias cruzadas e monopolizadas;  

Lembrete e realidade 6 —  Em editorial de O Globo, a famiglia Marinho asseverou em editorial de conotação mequetrefe e mais cínico e hipócrita do que os parlamentares que pronunciaram seus votos em público para derrubar a presidente Dilma Rousseff, que "descobriu" que o pigmeu moral *mi-shell temer é corrupto e, com efeito, manda renunciar o usurpador que rouba o Brasil há décadas e que tomou de assalto a Presidência da República, como fazem os bandidos nas ruas, nos comércios e nas residências. Trata-se de escárnio, deboche e falta de respeito total aos leitores de O Globo, ao País e à inteligência alheia. O editorial da famiglia Marinho não serve nem como papel higiênico. Ponto;

Lembrete e realidade 7 — A que ponto a Lava Jato prevaricou, blindou ou protegeu os políticos do PSDB, do DEM e do PMDB, que foram gravados, filmados, foram recolhidos documentos de que participaram de corrupção ativa e passiva, bem como comprovadamente os tucanos e seus aliados possuem contas clandestinas no exterior, além de estarem envolvidos em inúmeros escândalos, que de tantos se pode elencar uma lista de crimes cometidos pelos golpistas que ora estão a desmontar e a humilhar o Brasil, porque tratado como uma republiqueta bananeira após o golpe de 2016, com a deposição de uma presidente que não cometeu crimes comuns e de responsabilidade;

Lembrete e realidade 8 —  O juiz Sérgio Moro não sabia o que estava acontecer debaixo de seu nariz? Ele é o principal agente da Lava Jato, cujos inúmeros delatores, todos até então importantes na vida política e econômica do País, passaram-lhe informações, muitas delas mentirosas, pois a intenção é sair da cadeia, mas também muitas delas pertinentes e verdadeiras, a exemplo das perguntas do ex-deputado Eduardo Cunha, sócio de *temer e de muitos outros em receber propinas. Cunha fez cerca de 40 perguntas ao seu ex-cúmplice de crimes, sendo que, para a surpresa da sociedade, o juiz Moro censurou a metade das perguntas, que, evidentemente, deixariam e como agora deixaram o quadrilheiro *temer em uma sinuca de bico;

Lembrete e realidade 9 — Até aonde vai toda a patifaria ou cafajestada parcial e seletiva propiciada pela imprensa empresarial e por agentes do Estado operadores do Direito e do Judiciário? Afinal, o juiz Moro sabia ou não dos crimes de Aécio e de sua irmã Andrea Neves? Ele sabia de toda a corrupção e bandalheira de *mi-shell temer? Como o juiz Sérgio Não Vem Ao Caso Moro, os procuradores do powerpoint leviano, mentiroso e obsessivos pelo Lula e os delegados aecistas não sabiam que o Cunha continuou a receber propinas mesmo preso?;

Lembrete e realidade 10 — A verdade, pois foi o que aconteceu, é que o Moro não permitiu que a polícia investigasse , a proteger os criminosos e a obstruir a Justiça. Moro obstruiu a Justiça. Esta ação daninha à Nação não é a primeira, porque o juiz de direita e de primeira instância se mostrou, ipsis litteris, seletivo, parcial, partidário e injusto, porque ele não é juiz, mas, sim, um político que tem alma midiática e a vaidade inerente às celebridades. Ele e um monte de juízes de primeira instância, que perseguem o Lula ciclicamente, principalmente quando o ex-presidente vai ser interpelado pela Justiça ou pelo MPF, razões que propiciam notícias negativas aos seus parceiros da imprensa brasileira comercial e privada mais corrupta e golpista do mundo ocidental;

Lembrete e realidade 11 — Enquanto o Aécio Neves, senador tucano afastado do mandato pelo relator da Lava Jato no STF, Edson Fachin, e o Amigo da Onça, vulgo *mi-shell temer, roubavam milhões e milhões, além de terem dado um golpe de estado digno de canalhas, o juiz Moro e seus colegas "intocáveis" da Lava Jato se preocupavam em acusar levianamente o ex-presidente Lula de ser o dono de um triplex e de um sítio que não são e nunca foram seus, bem como implicaram com o Instituto Lula, que há décadas exerce suas atividades no mesmo lugar, assim como questionaram estupidamente, porque são autoridades de índoles persecutórias, o armazenamento do acervo do ex-presidente, mas jamais os meganhas se conduziram assim com os outros ex-presidentes, a exemplo dos direitistas Sarney, Collor e FHC. Talvez acontece esta covardia e intolerância porque a classe média dos servidores do Judiciário pagos com salários pornográficos pelo contribuinte "não" tenham preconceitos de classe;

Lembrete e realidade 12  Não satisfeitos, ainda consideraram, a seus bel-prazeres e arbitrariedades, que o apartamento alugado por Lula em seu prédio era de fundo criminoso. Um absurdo. Palestras, que todo ex-presidente faz, foram consideradas ilegais, bem como os pedalinhos e o barquinho comprados por dona Marisa para divertir seus netos. Invadiram a casa de Lula, entraram em seu quarto, aproximaram-se de sua cama como se ele fosse um ladrão e tivesse dinheiro roubado debaixo do colchão;

Lembrete e realidade 13  Hedionda a conduta malévola e covarde de togados e meganhas inconsequentes e partidarizados do campo da direita, cujas ações são dignas de patifes de classe média concursados que sonham, inutilmente, em chegar ao "paraíso" das classes sociais abastadas e donas dos meios de produção, sendo que muitos deles, inclusive juízes, tornaram-se militantes coxinhas que usaram camisas da CBF, foram às micaretas do MBL, Vem Pra Rua e Revoltados Online, além de baterem em panelas com suas barrigas cheias de comida, ignorância política, desconhecimento de história e muita perversidade e preconceito em seus espíritos e corações. E deu no que deu: a demolição vergonhosa e humilhante do Brasil. Gol-pis-tas!  Criminosos!;

Lembrete e realidade 14 — Enquanto o PMDB/PSDB roubam e dão golpe sem serem devidamente investigados até agora, pois parece que a juripoca até que enfim vai piar para a direita brasileira, o corrupto e golpista *mi-shell temer continua a aumentar a crise brasileira e a recrudescer o ódio que dividiu a sociedade. Os coxinhas maledicentes e levianos se calaram e se recolheram às suas ignorâncias políticas e aos seus preconceitos dignos de escravocratas do século XIX, mas é certo que um dia os "intocáveis" da Lava Jato terão de ser investigados;

Lembrete e realidade 15 — O crime do Moro, dentre outros crimes cometidos por ele, no que concerne ao vazamento do áudio onde constavam os diálogos entre o Lula e a Dilma ainda presidente é um dos crimes que um dia este juiz vai ter de responder, porque se fosse em um País sério, com instituições sólidas e imparciais, bem como com tradição democrática, Sérgio Moro já estaria demitido do Poder Judiciário, assim como sua pessoa estaria presa em algum presídio. Ponto;

Lembrete e realidade 16 — Ainda falta o latifúndio de ilegalidades que cabe ao juiz Gilmar Mendes do STF. Gilmar Mendes, do PSDB do Mato Grosso, é outro político tal qual ao Moro, do PSDB do Paraná. Há muitos anos, há décadas, tal juiz interfere no processo político brasileiro e visivelmente tem lado, além de ser até agora o magistrado mais poderoso que o Supremo já teve;

Lembrete e realidade 17 — De direita e com influência junto a muitos de seus colegas, Gilmar Mendes é um tucano ativo e articulado que age nos bastidores da política no âmbito do Judiciário, bem como é porta-voz da direita junto à imprensa de mercado dos magnatas bilionários. É pela imprensa burguesa que Gilmar Mendes repercute os recados do grupo político ao qual ele pertence, além de ameaçar a oposição de esquerda, que teve a presidente eleita deposta por um golpe, que contou com a participação importante do juiz Gilmar, no que diz respeito a garantir o andamento do processo contra Dilma e bloquear as tentativas do PT e seus aliados de impedir o golpe de estado travestido de legal e legítimo no âmbito do Senado, da Câmara, do STF e do TSE;

Lembrete e realidade 18  — Gilmar Mendes, sem sombra de dúvida, ficará na história como um dos principais e mais influentes articuladores do golpe de estado de direita, mas bananeiro acontecido no Brasil em 2016. Este País para os golpistas não passa de uma Banânia, ou seja, jamais uma Nação, mas apenas um lugar geográfico de grande proporções, com uma enorme população, que propiciam à casa grande de terceiro mundo ganhar muito dinheiro, roubado ou não. Gilmar há muito tempo deveria sofrer um impeachment;

Lembrete e realidade 19 — Quando o condestável juiz se pronuncia, o STF fica cada vez menor. Não sei se algum dia Gilmar irá responder por seus crimes de carácteres institucionais e constitucionais, porque tal juiz é useiro e vezeiro em atropelar a Constituição e criar instabilidade entre as instituições e os poderes constituídos. Disso todo mundo sabe, porque todo mundo viu, e ninguém é idiota...

Lembrete e realidade 20  Por sua vez, há uma questão muito importante e que chamou a atenção das pessoas que não coadunam e não apoiam as ações persecutórias da Lava Jato. As persecutórias, que fique claro e aqui posto, pois considero que a Lava Jato tem virtudes, muito mais pelo processo que se tornou maior e por isto não totalmente controlado pelos seus operadores do que por suas pretensas virtudes, a exemplo das delações dos irmãos Batista, donos da JBS, que ao acusarem o *temer e o Aécio explodiram com o monopólio das delações seletivas e parciais dos operadores da Lava Jato junto à imprensa alienígena, que agora luta por eleições indiretas.

Lembrete e realidade 21 — Principalmente a Globo, que por enquanto não poderá se valer das delações subterrâneas e de porões para fustigar seus inimigos econômicos, ideológicos e políticos, a exemplo de Lula e Dilma. Agora é apostar em eleições indiretas, mesmo a  saber que a maioria do Congresso é corrupta, pois comprada por Eduardo Cunha com a participação de *mi-shell temer, além de saber também que quase 100% do povo brasileiro deseja eleições diretas. Mas, a Globo é a Globo, como os escorpiões são escorpiões. A Globo é e sempre foi contra o Brasil. É de sua natureza...

Lembrete e realidade 22 — Entretanto, e para finalizar, não se pode e não se deve esquecer da frase emblemática, que define e diz muito sobre o procedimento injusto, parcial e seletivo da Lava Jato, na voz do procurador Deltan Dallagnol, o homem do powerpoint leviano e mentiroso contra o Lula, porque desprovido de quaisquer provas que pudessem incriminá-lo: “O PSDB não fazia parte da base aliada do governo do PT. Como o PSDB não fazia parte dessa base aliada, não foram indicadas pessoas do PSDB [para cargos], por exemplo, como diretores da Petrobras. Não tem como achar na Petrobras corrupção de um diretor ou presidente até porque não existia diretores do PSDB”;

Lembrete e realidade 23 — Então tá, cara pálida. Todo mundo é idiota ou burro. Para o procurador Deltan Dallagnol, se bobear, a Petrobras foi criada em 2003 quando o Lula assumiu o poder. O ex-senador Delcídio do Amaral do PT, por exemplo, era um dos homens fortes do PSDB na Petrobras durante o Governo de FHC. Para quem não sabe, Delcídio era tucano e um dos fundadores do PSDB no Mato Grosso do Sul. É incrível e ao tempo que inaceitável o despropósito e a desfaçatez do procurador Dallagnol. Só que agora ele está a ver que a batata é quente, bem como com quantos paus se faz uma canoa; e  


Lembrete e realidade 24 — Não dá mais para a Operação Lava Jato olhar somente com um olho quando se tem de olhar com os dois olhos para ver todos os lados. O juiz Sérgio Moro também agiu dessa forma realmente nada republicana e inacreditavelmente parcial e politizada, quando respondia que "não vem ao caso" os políticos do PSDB não serem investigados e punidos. O Brasil está em busca de soluções para jamais esquecer o golpe dos canalhas. Se as forças democráticas e populares conseguirem reverter o golpe, as eleições serão diretas. Do contrário, o Brasil terá o golpe dentro do golpe, que se traduz nas eleições indiretas. Diretas Já! É isso aí.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Ives Gandra é exemplo pronto a acabado de como pensa (mal) a casa grande escravocrata da Banânia

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre

TRATA-SE DA CORDA E DA CAÇAMBA DE UM GOVERNO GOLPISTA NO QUE CONCERNE PREJUDICAR OS TRABALHADORES.

“Se você começa a admitir indenizações muito elevadas, o trabalhador pode acabar provocando um acidente ou deixando que aconteça porque para ele vai ser melhor”. (Ives Gandra Filho, presidente do TST, em momento irresistível de pensamento escravocrata e de desprezo incomensurável aos trabalhadores)

Trata-se da luta de classes. Ponto.

Agora, vamos ao ditado popular: "Quem sai aos seus não degenera". E é verdade, mas para o bem e para o mal, Ives Gandra Martins Filho, presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), não degenerou e, com efeito, mantém o mesmo pensamento tosco, sectário e elitista das oligarquias escravagistas brasileiras. Gandra não apenas seguiu somente os preceitos burgueses de seus antepassados, mas, sobretudo, dos ancestrais das classes dominantes e hegemônicas, que há séculos formam advogados, juristas e homens e mulheres que ocuparam e ocupam cargos de poder e mando no âmbito da Justiça e do Judiciário, assim como mais recentemente no MPF.

Disse Gandra quando assumiu a presidência do TST, em fevereiro de 2016, em plena crise política e institucional, que acarretou a deposição da presidente legítima e constitucional, Dilma Rousseff: "O excesso de intervencionismo estatal, quer legiferante, quer judicante, pode desorganizar a economia mais do que proteger o trabalhador e promover o desenvolvimento produtivo" — afirmou o jurista da alta burguesia, a assinalar ao patronato que ele se empenhará para que os conflitos do trabalho, ou seja, entre as classes sociais pendam sempre para o lado mais forte, o lado dos patrões, dos grandes capitalistas para quem o sistema judiciário e judicial brasileiro trabalha, pois sempre defendeu os interesses patronais, principalmente os econômicos e financeiros.

Ives Gandra é um dos filhos da casa grande como o foi seu pai e muitos de seus parentes. O jurista e presidente do TST sabe que sua nomeação não foi à toa e muito menos em vão. Seu papel na área em que atua, como fazem outras autoridades nos diversos segmentos de atividade humana onde também atuam, é o de estabelecer e confirmar a primazia e a hegemonia do empresariado e dos banqueiros sobre a grande maioria do povo brasileiro, que é composta por trabalhadores, estudantes, donas de casa, profissionais liberais, servidores públicos de baixos salários, aposentados e pensionistas.

Gandra tem esta total compreensão, bem como os golpistas e os usurpadores que tomaram de assalto o Palácio do Planalto, os ministérios e as estatais como os bandidos dominam e assaltam as ruas, os comércios e as residências em todo o território nacional. O jurista sabe o que está a acontecer neste País tão atrasado quanto à sua burguesia colonizada e subalterna, que, por intermédio de um golpe terceiro-mundista, bananeiro e cucaracha está a transferir com incrível rapidez os patrimônios e os dinheiros públicos para a iniciativa privada brasileira e estrangeira, assim como expulsar do Orçamento da União, que não pertence aos empresários e nem ao presidente (golpista) de plantão, o povo constituído por trabalhadores.

E como se sabe que o aristocrático de província, Ives Gandra Filho, observa e possui a compreensão sobre essas terríveis questões? Fácil de responder, afinal o magistrado Gandra é golpista de primeira hora, além de pertencer desde sempre a uma classe social que nega a ideologia, mas é profundamente ideológica, nega a política, mas é partidária e nega o Estado, mas luta para dominá-lo e transformá-lo em patrimonialista, porque o propósito é diminuí-lo para não ter condições de atender a população brasileira de 210 milhões de habitantes, mas, em contrapartida, grande o suficiente para servir a 30% da sociedade, sendo que apenas 5% composta pelos ricos e muito ricos.

Os golpistas endinheirados que passaram novamente a ter escancaradas as portas dos bancos públicos (BNDES, BB, CEF e BNB) e a ter influência e prestígio no Ministério da Fazenda, no Banco Central, no TCU, na Receita Federal, de forma que suas sonegações (crimes), dívidas e empréstimos, conforme o caso, sejam resolvidos sem, no entanto, desembolsar muito dinheiro ou até mesmo terem suas dívidas perdoadas, o que é um crime de lesa-pátria dos muitos que o governo golpista já cometeu. Leniência... e permissividade à vontade, pois o governo pertence às oligarquias e associado aos grandes capitalistas.

É isto que a burguesia quer; e para ter — vide o exemplo da imprensa de mercado, das mídias pertencentes aos magnatas bilionários de imprensa, que após o golpe voltaram a encher as burras de dinheiro, como jamais aconteceu nos governos petistas — é necessário controlar o Governo Federal, mesmo que seja por meio de um golpe criminoso travestido de legal e legítimo, com a chancela de um Congresso corrupto e de um Judiciário diretamente e vergonhosamente implicado em um golpismo que o jogará na lixeira da história.

A imprensa empresarial e alienígena gosta de afirmar que somente a iniciativa privada "salva", mas alguém tem de avisar aos magnatas bilionários e donos de oligopólios que para eles manterem este discurso mentiroso, cínico e hipócrita é necessário pelo menos desestatizar suas empresas "privadas", pois, indubitavelmente, sempre viveram do dinheiro público em forma de empréstimos com os juros abaixo do praticado no mercado e do dinheiro da publicidade e propaganda dos governos federal, estaduais e municipais. Esta é a verdade. Ponto.   

Todavia, o assunto é o doutor Ives Gandra Filho, que recentemente chamou muito a atenção por causa destas palavras por ele proferidas: “Se você começa a admitir indenizações muito elevadas, o trabalhador pode acabar provocando um acidente ou deixando que aconteça porque para ele vai ser melhor”. Não é incrível ou inacreditável que um homem que estudou nas melhores escolas e se tornou um jurista respeitável pelo sistema hegemônico que ele defende, a ser um de seus porta-vozes, tenha a desfaçatez de falar a respeito dos trabalhadores com tanto desprezo e preconceito de classe? Ives Gandra Filho é um celerado ou apenas um insensato por conveniência já que defende os interesses da plutocracia nacional e internacional?

Respondo: Ives Gandra Filho zela para atender todos os interesses do governo usurpador do golpista *mi-shell temer. Todos os setores do governo ilegítimo estão ocupados por pessoas que trabalham a favor do desmonte do Estado de bem-estar social, a começar pela venda de seus patrimônio, pelo fim dos programas de inclusão social, pela destruição da diplomacia altiva, soberana e independente que o Brasil explicitou e efetivou nos últimos 13 anos e pela desconstrução dos direitos e conquistas dos trabalhadores da ativa e dos que estão aposentados.

Gandra é apenas uma peça do desmonte do Brasil propiciado pelo governo mais antinacional, antidemocrático e antipopular de todos os tempos na história da República. O presidente do TST sabe o que está a dizer, mas peca pela perversidade e a ausência de limites no que tange à humanidade e ao respeito à pessoa humana. Sempre acontece, em qualquer país que se depara com um golpe de estado, que vilipendia a democracia, porque os golpistas, que geralmente se calam e são discretos com suas perversidades, percebem rápido quando o ambiente político e institucional está instável e propício para que oportunistas e gângsters se reúnam em uma malta para dar golpe de estado.

Tais aventureiros de carácteres reacionários e intolerantes se sentem à vontade e saem em turbilhões de suas colônias, como ocorreu em 2013 quando os coxinhas de classe média aproveitaram para sair às ruas quando o Movimento Passe Livre (MPL), de esquerda inconsequente, protestou conta o aumento de R$ 0,20 nas passagens de ônibus, que serviu como rastilho de pólvora para a direita ir às ruas e fazer campanhas violentas e sistemáticas contra uma presidente da República, que foi reeleita legalmente e legitimamente, bem como não cometeu qualquer crime de responsabilidade.

A direita burguesa promotora de conflitos e violências se sente, na verdade, à vontade não somente para falar ao público de suas aleivosias e arbitrariedades, mas, sobretudo, perdeu a falsa modéstia e a vergonha que nunca teve, pois, se preciso for, parte em direção ao casuísmo e a tudo o que possa beneficiar seus interesses políticos, partidários e, principalmente, econômicos e financeiros. A sordidez e a covardia dignas dos sorrateiros por conveniência é a bíblia dos que lutam por primazias, privilégios e benefícios.

No poder, os golpistas perdem, definitivamente, a compostura e tranquilamente se autogratificam e privilegiam seus grupos que negociam, à revelia do povo e dos votos que eles não possuem, pois agora controlam o poder e inauguram um novo regime de exceção no Brasil, porque sabedores que podem tudo, pois não devem explicações à sociedade, que não elegeu o fantoche de plantão, que se mostra mais perverso que o pica-pau do desenho animado e mais traiçoeiro do que o Amigo da Onça, que atende pela alcunha de *mi-shell temer, o mais perverso e antipopular dirigente que este País já produziu na história da República e à sombra da Constituição Cidadã de 1988.

Ives Gandra Filho e os golpistas que se aboletaram ilegitimamente no Governo, como os lobos e os chacais se concentram em seus covis, sentem-se à vontade e dispostos a esculachar os trabalhadores. É por tudo isto que ele pronuncia frases draconianas, como dizer que o trabalhador mutila e amputa seu próprio corpo para se beneficiar e ter dinheiro, que, evidentemente, é pouco. Gandra, completamente irresponsável, pois cometeu leviandade atroz, esquece-se, sempre por conveniência e cinismo, que quem rouba para valer são os grandes empresários e os políticos e servidores públicos de altos cargos, que são mancomunados com a corrupção das altas esferas. Ou o Gandra não sabe disso? Olhe aí a Lava Jato, a despeito de seus crimes, de seu partidarismo e de sua seletividade.

A verdade é uma só: o presidente do TST perdeu a vergonha e sua mediocridade de pensamento subiu ao pedestal sem a autorização da sabedoria, da ponderação e do discernimento. É como eu disse antes: os golpistas de direita no poder se sentem realmente à vontade e livres para fazer e dizer as maiores sandices e perversidades repletas de preconceitos e covardias. É a luta de classe, cara pálida! Ainda não entendeu? Trata-se, ipsis litteris, da direita no poder.


É assim que a direita atua e age, bem como as pessoas que têm até 35 anos de idade não a conheciam, sendo que muitas foram às ruas para apoiar golpes criminosos contra a democracia e o Estado de Direito. A direita no poder significa privilégios aos ricos e exclusão e sofrimento aos pobres e remediados — os de classe média. Ives Gandra Filho é o exemplo pronto e acabado de como pensa (mal) e age a casa grande escravocrata da Banânia. É isso aí.